segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Stop

Não espere nascer pra começar a gostar da barriga de sua mãe
Não espere acabar a água pra ficar com sede
Não espere sua irmã entrar no banheiro pra você querer tomar banho
Não espere o sofrimento pra lembrar dos conselhos
Não espere a solidão pra recorrer aos amigos
Não espere a mão amiga só quando você está na pior
Não espere o dia do show pra arranjar dinheiro
Não espere você cair pra tomar cuidado
Não espere a separação pra começar a gostar do namorado
Não espere se encontar pra lembrar que você nunca se perdeu
Não espere o dia de sua morte pra começar a viver
Não espere a dor pra lembrar que está doente.

Resumindo: Não espere.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget