quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Eu sou diferente. 


Eu não sou o Normal.
Eu não sou normal ..
Uma menina diferente.

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Detalhes

Simplesmente desaparece.

Quando você quer esquecer uma pessoa, você não a procura, porque depois de algumas horas, dias, meses, ela vai sumindo de sua mente. A mente esquece a boca, o nariz, o toque, o gosto do beijo, o perfume, o sabor do sorvete preferido, o detalhe da boca, o lindo riso, as frases feitas, o romantismo, os olhares, o andar, as mãos dadas, as piadas intimas, os apelidos, os segredos, as conversas, o ouvido, o pé, as pernas, a cintura, os braços, as cicatrizes, a mão, o corpo, o cabelo, a boca, o som da voz. Depois de algum tempo você não se lembrará e a sua mente nunca terá imagens, lembranças, declarações, recordações e assim, você será livre pra esquecer de novo.

Simplesmente desaparece.



terça-feira, 9 de agosto de 2011

Nossas tardes juntos

Tardes passaram voando e noites passando andando
A aurora me chamava pra ficar junto a você
E no meio da escuridão, eu vi sua casa
Luz acesa, porta aberta e você me esperando sentado
Você me vê, me abraça e me chama de bem querer
E eu não reparo que tem gente olhando e o abraço e beijo e chamo de bem querer
Não sou eu e nem é você
Mas, será que alguém acredita que foi destino?
Você entrou na minha vida como eu entrei na sua
Os gostos, os lances, os olhares, os gestos e as nossas músicas
Nada forçado, nada elaborado, só executado
E o bonito não é a paz que um dá pro outro
É o inferno interno e secreto que nós temos
É a intimidade de falar merda que existe em nós
É a  facilidade de se sentir em casa do lado do outro

Marcelo, é por isso que eu te amo


A Lerda e o Besta


Feitas de amor

Depois de muitos tombos e tropeços, começo a acreditar que o amor não precisa só de três chances, três escolhas, três perdões, três orgasmos, três vezes. O amor é maior que o número três pode representar e a cada ida e vinda desse amor, descubro que ele vale a pena, porque não existe coisa mais bonita do que viver, sofrer e morrer de amor. Nada justifica a presença ou a ausência dela em nossa vida.
Talvez eu esteja apaixonada de novo pela mesma pessoa, talvez eu nunca esqueça essa pessoa, talvez eu só precise da presença dessa pessoa, mas me diz qual é o problema disso? Eu faço escolhas que, às vezes, algumas pessoas não acham boas, mas pra mim é a melhor possível no momento, porque eu sei que sempre vai faltar algo na minha vida. Quando tem amor o coração perdoa, repensa, relembra, recorda. Quando tem amor, o coração sente saudade, sente medo, sente dor, e o coitado do coração vai se espremendo e vai se contraindo a cada dia sem amar.
É tanta dor, mas é amor também. E em cada erro, quando existe amor, se perdoa. Em cada passo mal dado, quando existe amor, você continua a caminhada. Amor é isso, amar é isso. É tentar conjugar todos os verbos e sempre acabar no amor. Amar é achar legal, achar fofo, achar meigo, achar ridiculo, idiota e seilá. Amar é esperar, é sentir, é viver, é dengar, é morrer e se fuder também. Amor é isso que eu sinto, isso que você sente, é o que todo mundo sente por alguém. Porque eu sou feita de amor.





- Eu quero você, como eu quero  -

E que merda, porque eu não posso ter?

domingo, 7 de agosto de 2011

Game Over

03/08/11

Eu estava voltando de carro com meu tio e quando nós estavámos indo pra casa, passando pelo túnel. Lá, eu vi um monte de motos enfileiradas e com um carro e uam viatura ao lado delas. Eu vi também uma mulher estirada no chão do túnel inconciente e com policiais em volta, e eu estava feliz pelo fato dela estar respirando. Somos frágeis demais, temos que entender isso. Mais adiante, eu e meu tio conversamos pelo ocorrido, nós tinhamos percebido que o trânsito parou novamente. Nós estavámos atrasados para a reunião e ainda eu estava com vontade de ir ao banheiro, rs. Áfrente, vimos mais um acidente, este foi fatal. Carro preto, na escuridão, três viaturas policiais, trânsito parado, pessoas fofocando nos carros e um corpo estendido no chão com o plástico preto por cima. Pensei algo, eu estava voltando da faculdade, que vou me matricular por ironia do destino. Eu, seguindo minha vida, tentando pelo menos, e a daquela pessoa acabou. Repentimamente acabou os sonhos, os desejos, o futuro, o presente.
É irônico, triste e bizarro.
E querem saber, VIVAM, porque não existe coisa melhor pra fazer do que isso.

"Tá lá mais um gol e o Brasil é campeão,
Tá lá mais um corpo estendido no chão"

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Magra e light

Emagreci.

Perdi peso.
Perdi volume.
Perdi massa, na verdade.
Perdi meus peitos,
perdi minhas coxas,
perdi minha bunda,
perdi minha barriga,
Perdi meu charme,
minha beleza,
minha sensualidade.
Perdi minha segurança,
Perdi a droga da cabeça,
Perdi a vontade.
Perdi o brilho dos olhos,
a vontade do sorriso,
a vontade de ficar em pé,
Perdi minhas roupas,
Perdi a validade.

Eu perdi e continou perdendo.



minhasescolhas.com

As pessoas não gostam tanto de mim
As mais importantes pra mim gostam
Mas queria ter mais amigos
Eu queria ser mais organizada
Queria ter mais coragem
Queria não sentir tanto medo de chorar
Queria que as dores fossem embora
Sabe, eu fico falando que eu não me arrependo de nada
E que eu fiz as escolhas certas ou necessarias pra minha vida
Será? Será que eu estou certa?
Será que eu ter me calado e fugido fosse a melhor coisa?
Será que eu não ter chorado naquela hora foi a melhor coisa?
Será que eu não ter olhado foi a melhor coisa?
Será que não ter te beijado foi a melhor coisa?
Será que eu não ter dito o quanto eu o amava foi a melhor coisa?
Será que eu ter esquecido foi a melhor coisa?
Será que eu fiz as melhores coisas?
Será?
Eu poderia está melhor do que estou agora.
Mas poderia está pior também.
E quer saber, eu posso até ter feito as piores coisas,
mas quem não faz?
E disso eu não me arrependo.
Não me arrependo de estar sentada num banco branco escrevendo este texto as 00:32.
Não me arrependo de ter dito "não", não me arrependo de não ter perdoado, não me arrependo de não ter esquecido, de não ter feito ou dito.
Eu não sou perfeita e não quero ser.
Eu só quero ser essa merda de pessoa, que erra um dia pra tentar acertar no dia seguinte, que tenta não chorar, que tenta ser importante, que mente pra se safar, que se lasca, que sente saudade dos cachorros que perdeu, que sente falta de algo que não viveu, que ama, que vivi cheia de desespero e ansiedade, que quer fazer faculdade, que quer viajar pelo mundo, que quer ser rica, que quer ser amada, que quer até ter filhos, que acredita nas suas regras e em filmes.
Eu não me importo o que você pensa ou acha de mim, antes, maybe, eu até me importava.
Mas hoje, só hoje, eu acredito que nada disso importa, porque eu poderia viver como a popular, a interessante, a mizerê, mas eu não sou isso, eu sou uma garota que gosta de Geografia, Biologia, que adora o filme e o livro Orgulho e Preconceito, que sempre lembra das amigas, que assisti vários filmes, que tem amores imaginários, livros imaginários, que pode ser uma popstar, que quer um carro branco e lindo, que assiste Friends, Chuck e Os Simpsons, que ama a família, que vai ter uma banda com as DDL, que fará teatro, canto e culinária, que adora conhecer pessoas, que acredita que opiniões mudam e só, que quer ficar loira, ou ruiva, ou morena mesmo, que quer ter peitos grandes e escrever um livro.
É nisso que eu acredito!


Ocorreu um erro neste gadget