segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

A espera



SHOPPING


Sai da faculdade cedo demais, estou com fome, esperando Deniere na parte de cima do shopping. Vejo casais almoçando e percebo como é solitário e idiota ficar escrevendo na praça de alimentação, me lembrei de varias pessoas agora, me afundo na terrível e imensa solidão. No rádio toca "As rosas não falam" em instrumental. E eu olho pra frente e tento ver  se consigo ter algum vestígio da minha querida Deniere, e nada. Eu sinto uma emoção por causa da proximidade do meu encontro. E assim continua o dia, homens sentam para tratar de negócios, casais almoçam, pessoas trabalham, coreanos trocam olhares comigo, enquanto espera a namorada. Uma menina loira come Yan Ping solitária, e em falar em solidão, continuo a olhar ostentosamente para o corredor, mas ela não demonstra nem a sombra de sua presença. A praça começa a ficar vazia e o cheiro da Subway enche o meu pulmão. Se passaram dez, quinze minutos e eu continuo aqui, ainda está muito cedo e estou com sono. Esqueci de tudo e dormi por alguns minutos, já se passaram trinta minutos. Levanto apressa e sai andando praça afora, e por alguns instantes descubro que estou com mais sono e mais impaciência. Então, olho para trás e vejo um reflexo do que poderia ser ela me procurando, e assim, depois de dois minutos eu estava acompanhada e sem nenhum vestígio de solidão ou  sono. Almoçamos e eu volto para casa com um belo sorriso no rosto e uma amiga no peito. 


2011

domingo, 22 de janeiro de 2012

Amanhã

As entradas do meu rosto. 
E os meus cabelos brancos.
Aparecem a cada ano.
No final do mês de Agosto.

Há vinte anos você nasceu.

Ainda guardo um retrato antigo.
Mas agora que você cresceu.
Não se parece nada comigo.
Esse seu ar de tristeza.
Alimenta a minha dor.
Tua pose de princesa.
De onde você tirou.


Amanhã, amanhã.
Amanhã, amanhã.


Amanhã é 23.
São 8 dias para o fim do mês.
Faz tanto tempo que eu não te vejo.
Queria o teu beijo outra vez.

O amor é poderoso,
é sensível e misterioso.
Seja vaidoso ou singelo
mas se verdadeiro,
é sempre belo;
O amor não tem fronteiras,
não se intimida,
e não vê barreiras;
O amor arrepia,
nos leva ao devaneio,
nos embriaga de alegria,
ou nos mata de desejo;
O amor não se resume,
não obedece nem pune,
o verdadeiro amor
somente une.

Novela mais que real


O amor é isso? 


Essa euforia, essa alegria, essa vontade de não sair de perto, aqueles beijos, a dança, os puxões, as lasanhas com coca-cola, os detalhes, os medos, os ciumes, a sua força, a minha leveza, a ilha, uma cantora sexy, uns seios bonitos, seu olho, seu cheiro, seu suor, seu beijo, seu toque, meu coação acelerado, um pedido inesperado, uma carta, a verdade, um encontro, dois encontros e uma vida.


----
Se eu soubesse que o seus olhos ficam castanhos claro naquele farol perto de minha casa, pediria pra você ir mais lá.
Se eu soubesse que iria precisar me sentir tão segura do seu lado, eu te procuraria mais cedo.
Se você soubesse o quanto te quero, não iria acreditar.
Se você soubesse o quanto eu sou eu quando estou com você, você iria me amar mais.
Se você soubesse o meu sutiã tá apertado agora, você falaria pra tirar.
Se eu pudesse, ouviria todos os dias a sua voz, o seu coração, a sua mão passando pelo meu corpo, a nossa felicidade, a minha liberdade com você.
Se você soubesse que eu penso em você desde quando acordo e até no meu sonho, você ficaria feliz.
Se você soubesse que eu nasci só pra te encontrar, você ficaria besta e riria.
Se eu contasse que o meu melhor amigo é o meu amor, porque o meu amor é você, você não iria acreditar.
Se eu soubesse que você iria pular em cima de mim (eu sabia e fiz de proposito), não teria ficado com aquele calor.
Se você soubesse que eu quero você pra sempre, você me acariciaria a cabeça.
Eu achava que era coisa de filme e novela, essa felicidade toda, essa euforia, essa saudade, essa vontade de tá junto, esse coração acelerado, essa sensação de não precisar ter medo, essa sensação que o mundo é nosso, que eu posso fazer o que eu quero do seu lado.

Vei, essa é pra você!
21/01/2012 - um dia de namoro, que foi pedido as alturas *-*

achoqueteamovei!

Titulo dado por meu namorado, Rodrigo Perez.

sábado, 21 de janeiro de 2012

Cinco e vinte da manhã

Eu estou com raiva, talvez ciume. Quando eu sinto isso começo a desistir das coisas, eu não quero desistir, mas  é do meu gênero. Eu vejo, leio, ouço coisas que fazem eu me afastar, e quando eu me afasto é definitivo, é objetivo, é exato. Eu posso até estar morrendo, mas continuo inteira por fora. Você mentiu pra mim, eu odeio mentira, mesmo sendo pequena. E fudeu. Cansei. Fudeu. 

O meu coração tem uma peça a menos

Alguma peça se soltou do meu coração
Antes de partir em mil pedaços
Alguma coisa se soltou
Mesmo porque depois de juntar tudo
Algo não se encaixa
Será que foi na montagem?
Ou foi culpa de minhã mãe?
Será que o meu pai tinha uma doença escondida?
O fato é que eu sofro de tempo em tempo uma pontada
Algo não se encaixa
Algo me escapa
Algo não consigo explicar
Mas afinal, o que escapou?
Juízo? Amor-próprio? A minha essência?
Será que foi roubado?
Será que alguém encontrou e jogou no lixo?
Será que foi dissolvido?
Será que um transplante resolve?
Resolve nada
Depois de algum tempo, algo vai se soltar

O meu coração tem uma peça a menos 


Manual de Sobrevivência para Suicidas - pag: 81


Em homenagem a uma noite escura de sábado.

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Leãozinho, meu menino



Eu gosto muito de você leãozinho
caminhando sobre o sol
tua pele, tua luz, tua juba
gosto muito de você.

Gosto de beijar você leãozinho
você sem juba ou  me arranhando
gosto de tocar você leãozinho
na praia sobre o sol
isso me faz feliz leãozinho.

Gosto muito de você leãozinho
me abraçando e levantando
gostei de te conhecer meu menino.

Mas para eu desentristecer leãozinho
alguém colocou você no meu caminho
e agora meu coração tão só,
não está mais sozinho.

Quando eu olho pra você leãozinho
não consigo mais parar
você arrasta meu olhar como um imã
gosto muito de você meu bichinho. 
Conversar com você leãozinho
durante sete horas
foi mágico mas brutal depois, meu menino.

Eu passo protetor em você leãozinho
porque você doura a pele ao léu
gosto de te ver ao sol, leãozinho
de te ver entrar no mar
de estar perto de você
e te beijar.

Gosto muito de você, meu menino!


Ps: meus pensamentos sobre você RSPC :)

sábado, 7 de janeiro de 2012

Eu & eu mesma.

(Van Gogh - Noite estrelada)

                                                            eu sai de mim, eu vivi
                                           eu ri, quase choro de rir
                         eu sonhei, estava acordada e sonhei
              eu menti, menti pra mim mesma, eu menti
                    eu olhei, olhei pros seus olhos, eu olhei
                           eu tentei, tentei ser feliz, eu tentei
                              eu amei, amei seu olhar, eu amei
                        eu tremi, tremi de nervoso, eu tremi
                                     eu sai, eu sai de mim, eu sai
     eu fui, eu fui embora, mas não aguentei e voltei
                  eu voltei, e não me arrependo, eu voltei

Premeditação.

     
      Você sabia o efeito que aquele cabelo ia causar
      E não se importava.
      E o jeito que o seu vestido tinha-lhe aderido ao corpo
      Não a intimidava.
      O que os outros lhe diziam de jeito algum a incomodava.
  
      O jeito que seu olhar fumegava, em condensa brasa,
      me machucava.
      E o pior, o pior de tudo,
      É que tudo você premeditava.
  
      Lamurias não lhe chamavam atenção,
      Passavam-lhe ignoradas.
      E o jeito que o espelho reluzia seu corpo nu
      Me orgulhava.
      Não importava o tipo de sapato, a cor da bolsa que usava,
      Ela sempre se achava radiante, iluminada.
   
      O jeito que ela andava, gesticulava, falava cada palavra
      Me machucava.
      Mas o pior, o pior de tudo,
      É que tudo ela premeditava.


Texto de Pii de Oliveira em: algumaoutracoisa, pra quem tentou alguma coisa e não conseguiu. 

Ocorreu um erro neste gadget