quarta-feira, 16 de novembro de 2011

abandonar jamais..

devo acreditar nas suas palavras? são surtos de carência lançados de você pra mim intensos. se eu resisto? não sei. sinto o cheiro da paz e felicidade na minha frente. ou não, talvez seja só coisa da minha cabeça, mais eu queria subir essa ladeira e me jogar de cabeça. é ilusão? é imaginação? não sei. mais quero ir, me jogar, ir de livre e espontânea vontade. eu queria ser feliz. eu sou seu anjo, sempre. antes eu diria sim, mas hoje eu penso na resposta, por mais que eu saiba que seja sim. por que não existe outro igual a você. não que eu queira como eu quero você. sim, eu me sinto livre. eu estou feliz, sério. eu estou bem comigo mesma. depois de você, os outros são os outros.  ....  eu vou esperar mais um pouco, ver no que vai dar, ver como você vai reagir, ver como eu reajo. eu tento aparentar frieza mas não dá. idiotas. coitados. coitada de mim, coitada. e por favor, tenha pena quando se aproximar, não pegue com força eu sou frágil, sensível. estou me derretendo, estou cedendo, estou gostando disso.

22/10/11

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget