quarta-feira, 1 de junho de 2011

Vamos fazer o nosso filme?

Eu queria que a vida fosse um filme, Parece que sempre termina bem..
E sabe, é muito difícil um filme me surpreender.
Sempre tem coisas inúteis e desinteressantes, que só preenchem lacunas e esperanças.
O tal beijo de surpresa, o tal amigo apaixonado e calado, o tal encontro sempre esperado, o tal final feliz.
Não poderíamos ser assim?
Ou será que somos e eu quero acelerar o meu filme?
Eu sempre acreditei em escolhas, em caminhos.
Se eu acelerar o meu filme, será que era pra ser assim ou eu estou sendo rápida demais?
Eu fico tentando imaginar qual parte da minha vida eu estou.
Porque no filme tem sempre partes que você sabe onde está:
1- introdução = infância.
2 - desenvolvimento 1 = adolescência.
3 - desenvolvimento 2 = adulto.
4 - desenvolvimento 3 = velhice.
5 - conclusão = o tal do final feliz.

Não sei em qual ordem está o meu final feliz, mas sei que eu vou ter, de alguma forma e hora, o meu, eu vou ter.
O problema é que sou um pouco, só um pouco, rs, apressada.
Eu sei que estou no desenvolvimento 1, mas são tantas coisas que eu não sei quem sou, nem onde estou. (mto preenchimento de lacunas, não acha?) Mas eu estou andando... E não paro, quer dizer, só pra dormir... \o/
Como diz Nick Farewell. "O meu filme, a única coisa proibida é desistir!" - GO



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget